Recebo diversos e-mails e mensagens de pessoas preocupadas com seus animaizinhos de estimação na hora de arrumar as malas para morar aqui no Qatar. Eu já escrevi um pouco sobre esse assunto, para ler basta clicar aqui, mas para esclarecer de uma vez por todas as dúvidas esse é o post definitivo!

Eu sou apaixonada por animais e é muito bom saber que não estou sozinha nesse mundo! Adoro esbarrar em pessoas que são tão ou mais apaixonadas por bichinhos do que eu e uma dessas almas especiais é a Marisa.

Marisa e alguns dos seus pimpolhos!
Marisa e alguns dos seus pimpolhos!

Conheci a Marisa nessas voltas que o mundo dá, ela vive aqui em Doha desde outubro de 2007 e divide sua casa com seu marido e mais 11 amigos de 4 patas, sendo que 10 deles foram resgatados de maus tratos aqui no Qatar. Se você quiser saber a história de cada um deles é só conferir o blog dela clicando aqui. Ela é quem me ajudou a montar esse artigo, sabe tudo!

Para trazer o seu bichinho para Doha você precisa já estar no país com uma a carteira de residente ou pedir para que alguém com a carteira preencha os formulários junto ao governo para você.

Existem três centros veterinários no país responsáveis pela importação de animais ( Al Mattar Street, Al Rayan ou Al Shamal) e além da cópia da Qatari ID do dono do animal (ou pessoa responsável) também é preciso levar cópia da carteira de vacinação do animal (certificado de raiva é requerido).

Rosa, Kiki e
Rosa, Kiki e o Ruby descansando no sofá =)

O animal deve ter mais de 4 meses de idade e ter tomado todas as vacinas pelo menos um mês antes de entrar no país. Não existe nenhuma proibição no tocante aos gatos e pássaros porém algumas raças de cães são banidas no Qatar, que são: American Staffordshire Terrier, Boerboel, Boston Terrier, Boxer, Bulldog, Chinese Shar-pei, Doberman, Great Dane, Japanese Akita, Neapolitan Mastiff, Afghan Hound, Rottweiler e Staffordshire Bull Terrier.

Eu já vi alguns Bulldogs franceses por aqui então acredito que a proibição não se estenda para os mesmos.

Todas as companhias aéreas fazem o transporte dos animais. Se o seu bichinho pesar menos de 5 kg ele pode ir na cabine, junto com você, caso você voe de Lufthansa ou KLM, que também são as únicas companhias que aceitam transportar animais braquicefálicos, ou seja, de nariz achatado (gatos persas ou Shitsus por exemplo). Na Qatar Airways e Emirates os bichinhos viajam no porão.

Caso você não queira esperar até chegar aqui e ter seus documentos ou não conheça ninguém que possa dar entrada na papelada de imigração para você, todas as clínicas veterinárias fazem esse processo de importação de animais, porém cobram um valor considerável pelo serviço ($$$$). No final do post deixo o site de algumas clínicas veterinárias aqui do Qatar caso opte por contratar uma empresa para resolver a papelada.

Como eu já comentei no outro post, os cães não são culturalmente bem vindos e não são permitidos em muitos lugares públicos como parques e o Corniche. Muito estranho isso, porque esses seriam exatamente os lugares onde eu pensaria em passear com um cachorro hahaha. A presença deles é tolerada em algumas praias desde que estejam com coleira.

Patrícia e seus filhinhos peludos, todos resgatados e adotados aqui em Doha.
Patrícia e seus filhinhos peludos, todos resgatados e adotados aqui em Doha.

E do mesmo jeito que todo mundo se preocupa com os filhos, também se preocupam com seus nenéns de 4 patas e querem saber se existem pet shops por aqui, veterinários, hotéis e etc. A Resposta é: tem tudo isso!

É claro que os pet shops não têm aquela variedade de roupa, acessório e brinquedos que temos no Brasil, até porque os árabes tratam os animais um pouquinho diferente da gente, mas tem o essencial, comida, remédio e antipulga =).

Os profissionais são qualificados e as clínicas veterinárias tem toda estrutura. Além das clínicas particulares, existe uma clínica do governo que oferece tratamento veterinário, castração, vacinação e colocam microchip de forma gratuita. Para saber o endereço e como funciona para agendar uma consulta basta clicar aqui.

Na hora de viajar também tem onde deixar o seu amiguinho. Todas as clínicas oferecem esse serviço, mas a Marisa, que é mais experiente no assunto, recomenda a Pampered Pets. Um dica importante é deixar marcado com muita antecedência o período de hospedagem, isso porque os hotéis lotam em época de feriado.

Anya (foi abandonada em frente a uma clínica veterinária com queimaduras na barriga e nos pés) Khalil (abandonado na rua ainda bebê) e Aisha (Paty a encontrou desesperada vagando pela rua depois de ter sido abandonada)
Anya (foi abandonada em frente a uma clínica veterinária com queimaduras na barriga e nos pés) Khalil (abandonado na rua ainda bebê) e Aisha (Paty a encontrou desesperada vagando pela rua depois de ter sido abandonada)

Aqui no Qatar tem muitos animais que são abandonados pelos seus donos quando esses vão embora do país. Essa é uma situação muito triste e os abrigos aqui já estão lotados de bichinhos. Inclusive se você sente o desejo de ter um novo amigo você pode adotar um na ONG Second Chance Qatar, onde eu achei o Angus o amor gato da minha vida!

Chamego de mãe!
Chamego de mãe!

Claro que existem pessoas que não fazem por mal, apenas tem que deixar o país as pressas e não tem tempo de preparar os documentos para embarcar seu animalzinho. Se esse for o caso busque um lar adotivo ou temporário para ele ou peça ajuda a alguma ONG que trabalha nesse propósito.

A Qatar Animal Welfare Society recebe bichinhos a procura de um novo lar, mas para receber essa ajuda é preciso aciona-los com antecedência pois a fila de espera é grande.

Agora se você é como eu e vê seu animalzinho como parte da família e não larga ele por nada, fique sempre com as vacinas em dia e faça o exame de sorologia( alguns países requerem esse exame). Com tudo isso certo é só preencher um formulário de exportação junto a uma clinica do governo, leva-lo no Ministério das Relações Exteriores para ser carimbado e no caso de voltar para o Brasil precisa ser carimbado pela nossa Embaixada aqui também.

Angus só não sobe na minha cara porque ele acha desconfortável. Mimo meeesmo!
Angus só não sobe na minha cara porque ele acha desconfortável. Mimo meeesmo!

Cada país tem sua regra própria então é essencial checar quais são os requisitos de entrada específicos junto a embaixada de onde você estiver indo.

Agora que tá tudo explicadinho aqui ninguém precisa ficar mais com dúvida na hora de trazer o parceirinho de quatro patas.

E só reforçando o que eu sempre digo, não compre animais de estimação. Adote! Adotar é tudo de bom S2.

Park View pet Center

Qatar Vet

The Veterinary Surgery

Canadian Vet

Royal Vet Center

Vet Life

Thaís já foi atriz de teatro amador, bailarina torta, advogada e professora universitária. Mora no Qatar e desde que chegou a Doha, depois de 18 horas de viagem, se descobriu desbravadora. Como uma boa capricorniana não se acostumou bem à mudança, entretanto isso não foi obstáculo para que abrisse seu coração para viver uma nova aventura diferente de tudo que já viveu antes. Aos poucos Doha ganhou seu coração a ponto de sentir o desejo pulsante de dividir com o mundo o que este lugar tem a oferecer.

9 comments on “Tudo o que você precisa saber sobre animais de estimação no Qatar”

  1. Oi Thais, muito bom seu blog!!! Estamos mudando em breve para Doha. Meu marido já foi e eu vou em 4 ou 5 meses com meu filho e minhas duas filhas-dog de 4 patas. Só pra esclarecer: ele que já está em Doha é quem tem que preencher um formulário aí pedindo autorização para que elas possam entrar no país? Apenas a sorologia da raiva é exigida e a vacinação em dia? Não há a exigência de chipagem dos animais?

    • Oi Alexandra! O processo fica mais fácil feito aqui de dentro do país, ou seja, é melhor que seu marido dê entrada com a papelada aqui. Os bichinhos precisam de microchip e vacina em dia, se vocês tiverem tempo no Brasil eu aconselho fazerem a sorologia aí porque aqui é muito caro e caso vocês um dia queiram ir a Europa será necessário.

      Fico feliz que você tenha gostado do blog!
      Grande abraço!

  2. Oi Thais!!! Estou apaixonada pelo seu blog. Poderia me esclarecer uma dúvida: mudarei para Doha em 6 meses e estou extremamente preocupada com um gatinho quero adotar. Ele precisou amputar toda a pata, apesar de ser ativo e saudável. Será que esse problema físico dele será um impedimento para que eu consiga levá-lo comigo? Por acaso você já viu alguma situação parecida?

    Obrigada! Meu coração tá apertadinho só de pensar nisso. Beijos

    • Oi Letícia! Que lindo da sua parte adotar um gatinho especial! Que Deus abençoe vocês S2

      Eu acredito que se ele estiver com a documentação em dia ( microchip, vacinas, castrado) não terá nenhum problema. Nunca vi ninguém com uma questão parecida, mas não existe porquê não deixarem ele entrar. Não ter uma pata não é contagioso.

      Eu e meu gato de rua banguela esperamos vc e seu gatinho perneta S2

      Grande abraço!

  3. Oi Thaís! Mto legal seu blog e suas explicações.. minha dúvida é da convivência com o animal dps que chegamos aí! Já entendi q eles não são bem vistos e que não podemos andar com eles nas ruas e parques.. mas existem cantos q possamos levar eles pra passear livremente ou pelo menos de coleira?? Meu cachorro eh bem agitado e não sei como seria ficar o tempo todo só dentro de casa

    • Feliz que gostou!
      Existem bairros em que é permitido caminhar com o cachorro e também algumas praias. Existe uma fazendo, que também é uma brigo para animais abandonados, em que o pessoal leva os cachorros para correr no final de semana. Chegando aqui você vai sentir o clima de onde é tranquilo e de onde não é andar com cãozinho. Espero ter ajudado. Abraço!

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *