Etiqueta: brasileira no oriente médio

Das pessoas que conheci – Mariane Kolchraiber

Como é vir para o Qatar sendo solteira? Essa é a pergunta de muitas meninas que entram em contato comigo depois de receber uma oferta de trabalho no país. A maioria dos relatos de expatriadas vivendo aqui são de esposas que vieram acompanhar seus maridos, que largaram mão da sua profissão no Brasil ( ou nos seus respectivos países de origem) para que o seu companheiro aproveitasse uma oportunidade única de emprego.

(mais…)

Thaís já foi atriz de teatro amador, bailarina torta, advogada e professora universitária. Mora no Qatar e desde que chegou a Doha, depois de 18 horas de viagem, se descobriu desbravadora. Como uma boa capricorniana não se acostumou bem à mudança, entretanto isso não foi obstáculo para que abrisse seu coração para viver uma nova aventura diferente de tudo que já viveu antes. Aos poucos Doha ganhou seu coração a ponto de sentir o desejo pulsante de dividir com o mundo o que este lugar tem a oferecer.

Não aprendi dizer adeus

Depois de 3 anos de Qatar eis que, mais uma vez, estou colocando a vida na mala e  dizendo adeus para uma parte importante da minha história. 

Eu não aprendi dizer adeus, não sei se vou me acostumar… a mudança é boa, mas a despedida é a pior parte. Eu sou apegada, as pessoas, as coisas, aos lugares, é difícil praticar o desapego. 

(mais…)

Thaís já foi atriz de teatro amador, bailarina torta, advogada e professora universitária. Mora no Qatar e desde que chegou a Doha, depois de 18 horas de viagem, se descobriu desbravadora. Como uma boa capricorniana não se acostumou bem à mudança, entretanto isso não foi obstáculo para que abrisse seu coração para viver uma nova aventura diferente de tudo que já viveu antes. Aos poucos Doha ganhou seu coração a ponto de sentir o desejo pulsante de dividir com o mundo o que este lugar tem a oferecer.