A idéia de viver uma experiência de vida fora do Brasil, sempre me soou maravilhosa, já que sou daquelas que me jogo na cara e na coragem e sem medo de ser feliz. Lembro ainda hoje do entusiasmo que eu, João e um casal de amigos conversávamos em uma pizzaria sobre a possibilidade de vir trabalhar e morar em Doha, já que esta amiga já tinha morado em Dubai e adorado!

Mas quando o tão esperado “sim” daquela oferta de trabalho vem, vem com ele outros sentimentos em um misto de alegria, ansiedade, insegurança e eu diria até medo. Mas onde estava aquela garota que ao exemplo de Cissa Guimarães “quebra o coco mas não arrebenta a sapucaia”?

Coloquei todos esses sentimentos juntos com algumas roupas, livros, sapatos e alguns (vários!) documentos traduzidos para o inglês na mala e parti pro Oriente! Assim que cheguei no setor de imigração do Hamad International Airport em Doha, pensei: “Ora! Vai ser uma aventura e tanto!” e eu estava certa. Está sendo!

Foto por @marielencestari no Qanat Quartier, The Pearl.

Morando aqui no Qatar pouco mais de um ano, no meio do mundo, me surpreendo a cada dia. É claro que houve momentos em que chorei com saudades da família (com bastante contribuição da TPM no caso), de amigos, daquela coxinha maravilhosa, digo, da casinha maravilhosa que ficou lá em BH e por aí vai. Mas esse momento do aqui e agora, tendo a oportunidade de conhecer tanta gente bacana do mundo todo morando na mesma cidade , o fato de ter serviços e produtos de todo o globo justamente por causa desse ambiente multicultural como: padaria francesa, rede de farmácia inglesa, lojas de chocolate belga como a Godivas, a Jeff de Bruges, restaurante egípcio, persa, indiano, espanhol, koreano, americano, lojas queridinhas de nós brazucas como H&M e Mango, além de desbravar esta cultura tão diferente da nossa e ao mesmo tempo fascinante em vários pontos sabendo que sim, você pode se reinventar como várias brasileiras fizeram, compensam o esforço que falei lá no início. Confesso que estar há 5h de voo da Europa também muito me deixa feliz já que a-do- ro turistar pelo continente.

Como expatriada no Qatar, percebo o quanto é engraçada a alegria que bate quando surge um anúncio no supermercado te chamando quase com letras garrafais “ picanha brasileira”, “caixa de bombom Garoto” ou ainda ver a previsão do tempo e descobrir que vai chover nos próximos dias (raridade por aqui), coisas antes tão corriqueiras.

Mas viver como expatriado é isso: beber, cair e levantar, como diria o “ Aviões do Forró”. É abrir mão da comodidade, daquele almoço de domingo na casa da avó, dos sassaricos no shopping com a mãe, da estréia daquele filme mara no cinema com a irmã ou aquele aniversário da melhor amiga. É vencer o receio para expandir sua mente e coração para um novo país com uma nova cultura como o Qatar e realizar sonhos. Porque sonhar é maravilhoso mas realizar é divino! E no fim, você percebe que nessa loucura da vida, entre um arabic coffee cá e uma shisha lá, tudo terá valido a pena!

Texto por Mariana Marques

Thaís já foi atriz de teatro amador, bailarina torta, advogada e professora universitária. Mora no Qatar e desde que chegou a Doha, depois de 18 horas de viagem, se descobriu desbravadora. Como uma boa capricorniana não se acostumou bem à mudança, entretanto isso não foi obstáculo para que abrisse seu coração para viver uma nova aventura diferente de tudo que já viveu antes. Aos poucos Doha ganhou seu coração a ponto de sentir o desejo pulsante de dividir com o mundo o que este lugar tem a oferecer.

2 comments on “Mari Mundo Afora – Crônica de uma brasileira no Qatar”

  1. Amei Mari mundo afora, realmente deve ser incrível viajar pelo mundo todo e estar em contato com diversas culturas tão diferentes dá sua. Obrigada por compartilhar conosco suas andanças!!

  2. Mari ficou lindoooooo!!!! Thaís acertou em cheio você certamente preencherá todas essas linhas sobre o melhor que nossa nova cidade tem a oferecer!!!! Conte comigo 👏🏻😘

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *