Mesmo no meio de toda a polêmica sobre Copa do Mundo de 2022 aqui no Qatar, a FIFA já confirmou as datas dos jogos, sim, vai ter bola rolando aqui nas dunas de areia!

Agora, mais que nunca, aqui também é o país do futebol. E, em comemoração da ratificação da realização da Copa do Mundo de Futebol Masculino de 2022 aqui no Qatar, anuncio que temos uma nova coluna no blog, Camelo de Cartola!

Teremos agora  um colunista convidado que entende do assunto para comentar todas as coisas que andam acontecendo na terra do hummus no café da manhã.

Abaixo seu primeiro artigo, espero que a novidade agrade =)

No momento em que os olhos do mundo se voltam pra situação dos refugiados em geral e dos sírios em particular (inclusive aqui no Oriente Médio), a liga de futebol do Catar acaba de marcar um bonito gol.

A Qatar Stars League anunciou a doação de 10 Riyals aos refugiados sírios pra cada torcedor que for ao estádio na 3a rodada do campeonato e que, a partir da quarta rodada, todo o dinheiro arrecadado com ingressos irá pra eles, numa ação em conjunto com a Qatar Charity.

QSL

É verdade que ver jogos ao vivo não é um costume dos mais fortes entre os locais, mesmo com tantos expatriados vivendo em Doha e tendo jogadores como Xavi em campo. É verdade também que isso pode ser só jogada de marketing dos dirigentes, pelas críticas que o país vem recebendo na forma como lida com a situação do primo pobre.

Mas, independentemente do motivo, a ação tem seu valor – não apenas financeiro – e merece ser comemorada como um gol. Talvez não de placa, mas não importa.

Como diria Dadá Maravilha, não existe gol feio. Feio é não fazer gol.

Redator brasileiro vivendo no Qatar, escrevendo em inglês e fluente em futebol.
Alexandre Bonfim é redator publicitário brasileiro vivendo no Qatar, escrevendo em inglês e fluente em futebol. Blog pessoal : daquiprai.tumblr.com
Thaís já foi atriz de teatro amador, bailarina torta, advogada e professora universitária. Mora no Qatar e desde que chegou a Doha, depois de 18 horas de viagem, se descobriu desbravadora. Como uma boa capricorniana não se acostumou bem à mudança, entretanto isso não foi obstáculo para que abrisse seu coração para viver uma nova aventura diferente de tudo que já viveu antes. Aos poucos Doha ganhou seu coração a ponto de sentir o desejo pulsante de dividir com o mundo o que este lugar tem a oferecer.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *